Nutrição e a Dieta Ducão

dieta dukan

Digo para vocês que ser nutricionista não é fácil! Sério! Principalmente quando as pessoas não sabem que somos nutricionistas e começam a falar coisas meio “estranhas” perto de nós! (haha). A última da vez foi a Dieta Dukan (ou Ducão, se vocês preferirem kkk)! Pois acreditem, escutei dizer na academia que um profissional de educação física “mandou” o aluno ler o livro e fazer a dieta. Quase tive um TROÇO! Jesus que me ajudou a ficar calma e maravilhosamente com cara de paisagem só pra ver até onde tudo ia. Vou explicar um pouco mais para vocês.

comer

A dieta Dukan (que inclusive comprei o livro só pra ver o que era de tão “mágico” assim) foi criada pelo francês Pierre Dukan (que, inclusive, foi proibido de praticar a medicina na França) consiste em um método que se diz rápido e fácil de emagrecer e tem 4 fases – que dizem ser de emagrecimento e consolidação. Ela ainda alia o regime à prática de caminhadas, além da ingestão de farelo de aveia, de 2 litros de água por dia e ainda “autoriza” o consumo à vontade de 100 alimentos, sendo 66 ricos em proteína e 34 tipos de legumes. Ou seja, uma dieta restritiva para todo mundo (sem respeitar o corpo e o organismo de cada um), com caminhadas (com qual orientação mesmo?), farelo de aveia todo santo dia para sempre (ninguém enjoa de aveia mesmo, não é?) e 2 litros de água por dia (até porque uma pessoa que pesa 50kg e tem 1,55m e outra pessoa que tem 100kg e mede 1,87m são super semelhantes quando o assunto é ingestão de água). Façam-me o favor!

maçã

Muitos estudos apontaram o grave desequilíbrio alimentar que a dieta causa, além de trazer consequências como tonturas, dores de cabeça, mau hálito, constipação intestinal, falta de energia, tristeza, ansiedade, distúrbios de humor e outros fatores como possíveis patologias renais e até cardiovasculares. Te digo, que provavelmente, você fazendo esse tipo de dieta uma vez por pouco tempo não vai ter muitas consequências assim, mas o problema é que as pessoas adoram o tal do efeito sanfona, pois, após prolongado tempo de uma dieta restritiva como essa e achando que chegou a um “bom peso”, o indivíduo provavelmente irá compensar tudo aquilo que deixou de comer. Voltando ao peso anterior num passe de mágica (aí sim é mágica das boas, porque nosso organismo não é bobo não!) e voltando a fazer a dieta sempre, tornando um ciclo vicioso e perigoso!

nutriçãoVocê tem alguma dúvida de que tudo que tem por trás dessa dieta é o interesse econômico? Ou ta afim de ficar com aquele bafinho delicioso de acetona? Por favor gente! Dieta não existe! Alimentar-se bem existe! Procurar um nutricionista e um professor de educação física (habilitados e éticos – comprometidos com a ciência) existe mais ainda e vai te fazer sentir muito melhor…

Por: Anne Paiva